Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Primeiros passos – Planejamento estratégico

Decidimos fazer o Planejamento Estratégico! Quais os próximos passos?

 

Como já citado em textos anteriores, planejamento estratégico é pensar no amanhã. Não adianta mirar o HOJE, pois ele já está acontecendo, é preciso visualizar a situação desejada e dar passos práticos para se alcançar o alvo.

 

A partir do momento em que a empresa decide fazer seu planejamento estratégico, algumas perguntas vêm imediatamente à mente de seu(s) diretor(es):

 

– Qual o período ideal para o planejamento? 1 ano, 3 anos, 5 anos, 10 anos?

Pensando sob esta ótica, é importante ressaltar de forma realista duas perguntas:

1) Qual o tamanho de minha empresa?

2) Qual a maturidade profissional dos envolvidos na estratégia?

Com estas duas respostas em mente, poderemos traçar os principais objetivos de tempo do Planejamento. Caso tenhamos uma empresa pequena com pouca maturidade, o ideal é começarmos com um período menor (1 ou 2 anos) e incluir objetivos e tarefas que propiciem uma maior maturidade aos envolvidos, bem como uma visão de crescimento para a empresa. Acima deste nível inicial, pode-se desenvolver um planejamento para 3, 5 ou 10 anos, desde que se realize acompanhamento e correção anual.

 

– Tenho pessoas inteligentes e com expertise na área. O ideal é traçar o plano com eles ou ter apoio externo?

Para responder a esta possível dúvida, é importante entender se os profissionais têm realmente o entendimento e a expertise para o desenvolvimento do plano e, principalmente, se disporão do tempo necessário para fazê-lo. Traçar um planejamento estratégico demanda tempo de preparação, adequação à empresa e, principalmente, acompanhar seu desenrolar.

Caso não seja possível dispor do tempo dos profissionais capacitados que a empresa já tem em seus quadros, ou no caso de a empresa não ter tais profissionais, é fortemente recomendado o desenvolvimento através de uma empresa terceirizada que conheça a teoria e a prática de condução da empresa para definição de suas metas, objetivos, processos e projetos e seu acompanhamento.

Nós, da G&R, temos em nosso quadro profissionais que tem em seu histórico o desenvolvimento e acompanhamento de empresas, de diversos tamanhos e setores, no que tange ao Planejamento Estratégico e estamos à sua disposição para conversarmos e alinharmos a melhor forma de auxiliá-lo em seu crescimento e desenvolvimento.

 

– Qual o modelo correto para o desenvolvimento do plano? Existe uma “receita de bolo” que nos ajude a atingir o sucesso?

Existe uma extensa literatura que versa sobre as diversas formas de executar o planejamento estratégico de empresas.

Nós, da G&R, salvo exceções raras, gostamos de “co-criar” as soluções em parceria com a empresa contratante, ou seja, não acreditamos em uma fórmula “receita de bolo” onde todas as empresas são colocadas dentro do mesmo perfil de implantação. Ao contrário, trabalhamos para adequar as melhores práticas de mercado às necessidades e objetivos da contratante e com isso atingir os objetivos propostos.

Obviamente, existe uma noção de roteiro, passando das definições estratégicas iniciais, conhecimento de seus pontos fortes e fracos, ajuste e adaptações para crescimento/desenvolvimento ou até para manutenção e desenvolvimento de metas, objetivos e projetos que viabilizem a empresa no médio e longo prazo.

 

– Preciso parar minha equipe estratégica para isso ou posso fazer nos “intervalos” entre as tarefas diárias?

Conforme já salientado anteriormente, o primeiro passo é verificar se a equipe tem disponibilidade de tempo no dia a dia. Caso haja, pode-se traçar o plano nos interregnos de suas atividades.

Caso não haja disponibilidade e/ou haja disposição da direção da empresa em desenvolver rapidamente o referido planejamento, sugerimos que seja efetuado em local externo, com certa distância da empresa e solicitando aos envolvidos que se “desliguem” de suas atividades durante a montagem do planejamento.

 

Em nosso próximo artigo, abordaremos a importância de gerenciar corretamente o PE após sua execução.

 

MAIS ARTIGOS

NOSSA EXPERIÊNCIA COM A WEIKU – GESTÃO DE RH

Caso não tenha visto ainda o artigo anterior desta série, sobre gestão e controle de materiais, o link se encontra aqui http://www.gerconsultoria.adm.br/nossa-experiencia-com-a-weiku-gestao-e-controle-de-materiais/.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp